segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Saiba mais sobre a nossa cidade, Campos!

Segunda o site desciclopédia nossa amada cidade é uma ROÇA! Concordam? Então leia e se identifique se você mora nesse lugar, como eu! E larga de preguiça hein, tentei diminuir o máaaximo possivel! " Campos minha cidade meu amor " Tchaan!

HISTÓRIA
Há muitos e muitos tempos, bem mesmo antes de Dercy Gonçalves ter perdido a virgindade, quando Cabral ainda nem havia descoberto a Bahia, bem antes da época em que meu avô ainda tocava punheta, havia no Brasil uma tribo muito grande, maior até que a torcida do Tabajara Futebol Clube. Essa tribo era conhecida como a nação dos Goytacazes. Poderosos, os Goytacazes defendiam com unhas e dentes as suas terras que, estendiam desde Vitória até Macaé. Os Goytacazes eram realmente ferozes. Quando Vasco Fernando Coutinho um português donotário da capitania hereditária do Espírito Santo ancorou sua nau na baía de Vitória para então ocupar o atual município de Vila Velha, este foi recebido a flechadas pelos Goytacazes, porém o esperto português, sabendo da fama dessa nação, tirou a pica dura para fora e mostrou àquele bando de bicha fantasiado de drag queen que, tão logo abaixou as tangas armas e deixou o portuga entrar.
Campos dos Gaytacazes Goytacazes ou Campos para a maioria da população preguiçosa da fronteira é a maior fonte de renda para os políticos corruptos do Estado do Rio de Janeiro, obtendo o honroso título de cidade com um dos piores IDH; levando em conta a verba que a prefeitura mantém em caixa.
Com uma população de meio milhão de otários, a cidade não vê nenhum avanço significativo (a não ser o avanço de políticos em cima dos ricos royalties pagos pela Petrobrás Indústria do petróleo). 



DIALETO
Em Campos o sotaque bem distante do gay carioquês com uma sutil tendência aos sotaque dos ancestrais goytacazes acoplados com gírias de moradores de rua e um toque das tribos africanas misturadas com sotaque de analfabetos capixabas mas com uma nítida alteração, criando um dialeto realmente singular.
Como forma de rebuscamento há a troca do "L" pelo "R" nos encontros consonantais e o "s" do plural raramente é pronunciado.
Alguns Exemplos:

  • Aproveitando que o dia está "craro", vou na loja de "Craudio" Comprar dois "caminhão" de "Broco" e de tijolo.
  • Nas Crasse de religião estudamo a Bibria.
  • Eu tava di bicicreta carreganu Craudete na garupêra na cicrovia disviandu das pranta e chupandu chicrete proc e parei num buteco que tava passandu o fra x fru
Outros exemplos são:
  • - Bicho olha só, que bichinha linda, ocê viu só, de onde essa bichinha deve ser?
Bicho eu acho que ela é lá do Parque Ouróra.
  • - Vai lá e regaça, mané!!!
  • - Existem também as duas palavras campistas que definem o povo desta cidade:cabrunco e lamparão
Algumas palavras do dialeto campista:
  • Cadin = Pouquinho
  • Cadiquê = Porque
  • Pocar = Estourar
  • Boleba = Bolinha de Gude
  • Mortandela = Mortadela
  • Diahoje = Alguns minutos atrás
  • Ontem-de-ontem = Antes de ontem
  • Siminino ou siminina = Pessoa desconhecida


ENTRETERIMENTO
Em Campos há várias alternativas de lazer, como ver a ponte caída ser levantada; ir para o Jardim São Benedito ser assaltado; ir ao cinema dentro de um shopping deserto que lembra o rodoshopping de Paulínia, bem como encher a cara em qualquer um dos bares da Pelinca onde tudo é caro, mas serve para tirar onda de rico com a mala do carro aberta.
Campos tem se tornado nos últimos dois anos o centro Latinoamericano de boemia, onde onde o crescimento de bares aumentou 724% nesses últimos anos. E este vem sendo o principal entretenimento da população campista.
Há também uma praça no centro da cidade, que era muito bonita, com árvores que bloqueavam as luzes dos postes a noite, deixando-a com um ar de filme de terror ou até meio romântica até ser brutalmente destruída e construída de novo; desta vez inspirada nas grandes praças de mármore (sem árvores) europeias e jardins compactos japoneses. Na verdade a praça foi feita com granito polido, virou uma verdadeira pista de patinação, principalmente quando (inunda) chove, e de tão polido que o granito, é impossível andar pela praça de olhos abertos ou sem oculos de proteçao contra raios UVA, UNB ou Radiação Gama mesmo de noite. Vale ressaltar que a temperatura média da cidade é de aproximadamente 40°C, deixando a praça num dia comum de verão, às 2 horas da tarde, um verdadeiro inferno.

                                      Maldade née ?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário